Por Ana Paula Rodrigues Bohn

Instituto FloresSer de Treinamento e Desenvolvimento

Normalmente, quando pensamos em montar um currículo não sabemos o que escrever e como fazer. Na maioria das vezes, as pessoas fazem os seus currículos quando estão desempregadas ou procurando emprego. Tal cenário induz o candidato a agir desesperadamente, colocando informações desnecessárias e equivocadas, impulsionado pela necessidade de ser admitido em uma vaga.

O ato de montar um currículo começa muito antes de sentar em frente ao computador e lembrar as experiências em cargos anteriores. Inicia-se no processo do autoconhecimento. É importante que a pessoa seja sincera consigo ao responder algumas questões tais como: Quais são as minhas habilidades? O que sei fazer de melhor? Quais tarefas eu executava e quais ferramentas eu utilizava? O que aprendi nas experiências anteriores? Quais foram os resultados que entreguei para as empresas? O que faço pela minha comunidade ou sociedade como um todo? A qual cargo quero concorrer? Respondendo a estas perguntas o currículo estará direcionado, a partir daí é possível montar um currículo que valha a pena ao recrutador passar mais que seis segundos lendo, pois além de várias informações técnicas, terá a essência da pessoa.

As empresas querem mais do que conhecimento técnico, desejam conhecer o ser humano por trás das informações dispostas. A trajetória, dedicação, empenho, entregas e se tem ambição de crescer e colaborar para o crescimento da organização. Existe uma grande diferença entre empregabilidade e trabalhabilidade, o que é percebido ao ler um currículo, quando o recrutador se depara com um candidato que não se encaixa com os pré-requisitos da vaga. Ele percebe que o currículo foi enviado a diversas outras vagas, demonstrando que o candidato não está interessado naquele cargo específico ou mesmo naquela empresa, mas sim, em ser contratado.

Atualmente, as empresas valorizam pessoas que possuem valores similares aos dela, por isso é importante pesquisar se a instituição tem uma cultura organizacional da qual o candidato gostaria de conviver e compartilhar, se as ações dela condizem com as suas e vice-versa. Após analisar muitos currículos e perceber que, na maioria das vezes, os erros são os mesmos, destaquei algumas dicas para que sejam feitos de maneira mais assertiva.

✅ Não faça o seu currículo em um momento de desespero;

✅ Busque modelos adequados ao cargo que almeja;

✅ Não envie o currículo em formato DOC, e sim, PDF pela possibilidade de alteração de dados e desconfiguração;

✅ Tente manter o currículo em, no máximo, duas páginas, retirando as experiências mais antigas e informações que não agregam, permanecendo apenas as relevantes ao cargo pretendido;

✅ Cuidado com os espaçamentos de uma linha para outra e configurações diferentes ao longo do currículo;

✅ De forma harmônica, coloque caracteres que indiquem o início de uma nova atividade para que o currículo não fique parecendo um texto de livro. Cuidado com o excesso use apenas quando iniciar algo diferente e não a cada linha. Exemplo: aqueles pontinhos pretos;

✅ É importante descrever as atividades realizadas para que o recrutador tenha uma noção, não precisa ser muito detalhista para não ficar extenso, mas também não seja muito sucinto;

✅ Quando quiser indicar o nível de conhecimento de alguma ferramenta ou idioma, basta utilizar básico, intermediário ou avançado. No idioma, especificamente, há a opção de fluente;

✅ A configuração de cores e modelos vai variar, dependendo da área de atuação. Para cargos e empresas formais, utilize modelos formais e discretos;

✅ No objetivo, coloque a atividade que quer executar, de preferência de acordo com o cargo pretendido. Exemplo: Atuar na área de Recursos Humanos, Departamento Pessoal, Auxiliar Administrativo (colocar a área específica de atuação);

✅ Se você não tem domínio sobre uma ferramenta ou idiomas, mas tem uma noção, não coloque no início, e sim, por último. Se a noção sobre tal ferramenta for importante para a vaga, coloque em evidência;

✅ Se quiser especificar a idade, sugiro colocar a data de nascimento, pois há a possibilidade de esquecer-se de atualizar a idade; 

✅ Foto não é uma obrigatoriedade, mas fique atento se empresa solicitar. Se for colocá-la, use fotos formais ou conforme a vaga e a necessidade da empresa, bem enquadradas e com roupas também de acordo. Exemplo: a foto, a roupa e o modelo de currículo para uma empresa/vaga formal x estilo Chilli Beans devem ser diferentes;

✅ Não há necessidade de colocar o número da casa no endereço bem como o número de documento pessoal por uma questão de segurança; 

✅ Pretensão salarial apenas se a empresa solicitar. Quando solicitado, indico olhar no site da empresa se há o ícone referente à transparência, lá constam os salários, coloque próximo ao valor referente à vaga. Se não encontrar, busque a informação no LinkedIn, internet ou com amigos que trabalhem na organização, e tente colocar o valor mais próximo possível; 

✅ Quando a empresa pergunta o salário anterior, ela quer saber de há um salto muito grande ou declínio de valores;

✅ Faça trabalhos voluntários e os liste em seu currículo. Tais ações, além de demonstrar iniciativa, indicam que você gosta de pessoas, sabe trabalhar em equipe e se preocupa com o bem-estar social. Isto pode ser um diferencial!

Seguindo as informações apresentadas neste artigo, sem dúvidas você terá um currículo diferenciado que possibilitará ser chamado para uma entrevista. Desejo desde agora, boa sorte e muito sucesso!